9.8.17

Mulheres da Bíblia: Diná


    Olá gente, tudo bem com vocês meus amores?
    Hoje eu vim trazer finalmente mais um post sobre as mulheres da Bíblia. Antes eu queria esclarecer que esse post não foi ao ar semana passada pois eu não tinha conseguido terminar de escreve-lo. Falar da história de Diná foi muito difícil, já que ela sofreu um trauma que muitas mulheres sofrem hoje em dia.
    Diná era a única filha mulher relatada na bíblia, dentre os doze filhos de Jacó. Quando seu pai finalmente se estabeleceu por um tempo na terra de Siquém, ela resolveu sair para conhecer o lugar e quem sabe assim fazer alguns amigos.
    Em sua vitalidade juvenil, Diná ignorou os perigos do estilo de vida profana dos jovens daquela cidade que era completamente diferente ao de sua tradição familiar. Talvez ela estivesse segura de que poderia perfeitamente se cuidar, mesmo em uma terra estrangeira.
    Aquilo que era para ser um simples passeio de reconhecimento local, acabou se tornando um grande trauma para a sua vida, pois o passeio terminou no tráfico estupro da moça, praticado por um jovem príncipe de Siquém. (Gênesis 34:02)
    Não importa quais foram as circunstâncias que levaram a acontecer aquela tragédia. Diná certamente não esperava ou merecia tal humilhação e esse trauma ao qual teria que conviver pelo resto de sua vida.
    Hamor, pai de Siquém  (Sim, o príncipe tinha o mesmo nome que a cidade que Jacó e sua família estavam) falou com Jacó para pedir Diná em casamento, como  era o costume daquela época.
    O príncipe queria tanto Diná que Hamor disse ao pai da moça que estabelecesse o valor do dote da noiva e propôs também uma aliança entre os dois povos. (Algo que era proibido por Deus)
    Embora o ato de estupro cometido por Siquém fosse deplorável, ele demonstrou mais integridade moral ao tentar consertar a situação do que o pai e os irmãos de Diná.
    Infelizmente por meio de um ardil, os filhos de Jacó colocaram toda a população daquela cidade em uma grande desçam e depois os massacraram.
    O resultado do passeio de Diná pela cidade foi absolutamente trágico; ela foi estuprada, todos os homens da cidade foram assassinados, mulheres e crianças foram escravizadas, Jacó e sua família tiveram que abandonar o local, as chances de Diná conseguir se casar desapareceram e principalmente o nome de Deus foi desonrado entre os idólatras.
    Para quem ainda não sabe, o estupro é o ato de obrigar alguém, através de violência ou de ameaças, a praticar o ato sexual contra sua própria vontade. Na maioria das vezes ele não resulta em morte, contudo as pessoas que passaram ou passam por e se trauma sentem como se algo dentro delas tivessem morrido. E por algum tempo, a pessoa que sofreu esse abuso pode ter pesadelos severos e de uma maneira prolongada ter sentimentos de pavor e baixa autoestima.
    Vocês viram a conduta do pai e irmãos de Diná? Em vez deles ajudarem a menina, eles pioraram a situação. Tudo o que ela precisava era de alguém que a compreendesse e que a apoiasse nesse momento difícil. Essa não foi uma conduta cristã.
    Pois como Jesus mesmo disse; nós somos  sal e luz do mundo. Temos que levar luz a vida das pessoas, alegria, paz, amor, compreensão e não deixar as pessoas mais para baixo.
    Peço desculpa se o texto ficou meio artificial, eu não passei por uma situação dessas e não saberei descrever direito, por isso tentei a ajuda da psicologia.
    Esse foi o post de hoje, espero que vocês tenham gostado.
    Beijos e até a próxima.

8 comentários:

  1. Estou lendo o de gêneses, ainda não cheguei nessa parte, Isso me faz pensar, como seguir os nossos instintos sempre nos leva aos piores lugares...por isso sempre temos que pedir direção de Deus.Sucesso pro seu blog flor, ganhou mais uma seguidora♥

    ResponderExcluir
  2. Oi tudo bem?
    Já li alguns dos teus outros post e adoro afinal eu não costumo ler muito a bíblia mas através deles consigo aprender um pouco mais sobre ela.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Ah que legal seu post. Adorei o jeitinho que escreveu.
    Beijos, www.rainaracarolina.com

    ResponderExcluir
  4. Eu quase não leio a bíblia e não conhecia , mas gostei de conhecer um pouco mais sobre isso..

    ResponderExcluir
  5. Nossa bem forte essa história sempre que leio fico meio de boca aberta.
    Arrasou no post escreveu muito bem ^^
    Beijos linda

    ResponderExcluir
  6. Adorei a matéria, muito bem escrita a história parabéns por esse belo trabalho, deco admitir que não leio muito a bíblia por motivos meus mesmo mas e sempre bom conhecer um pouco mais dela ne !

    ResponderExcluir
  7. Mais uma mulher da Bíblia que eu não fazia ideia da existência, já falei que estou adorando esse seu projeto, estou aprendendo muito!

    ResponderExcluir
  8. Que lindo ! Parabéns pelo post, sempre vou voltar aqui pq adoro ler textos da bíblia. Me inspira ! bEIJOS !

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo